quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Santo André lucra mais com menor público em 2018 em jogos contra os times "grandes"

O Esporte Clube Santo André fez o seu único jogo no Bruno José Daniel contra um dos chamados "grandes" em 2018. Lembrando que cada time do campeonato tem três jogos contra esses times (São Paulo, Corinthians, Santos e Palmeiras), pois pelo regulamento não há confronto entre os times do mesmo grupo na primeira fase.

Após um período na série A1, o time passa de apenas um jogo por ano para dois jogos, como por exemplo Botafogo e Ituano, que estão há vários anos na elite do Paulistão. 

Esse ano contra o Corinthians o preço médio do ingresso aumentou bastante em comparação com o ingresso médio do ano passado, que acabou compensando o público menor, sobretudo pela participação do torcedor Andreense. Segue uma análise comparativa dos dois jogos:

O fato relevante é que o Ramalhão conseguiu no fim uma arrecadação líquida tão boa quanto a proposta para a venda de mando, conforme boatos que correram antes do jogo que girava em torno de 300 a 350 mil reais.

A vantagem é que o Santo André não saiu do Bruno José Daniel e ainda ganhou o jogo, deixando a torcida Andreense com a moral elevada.

Agora para os próximos jogos em casa a expectativa é de um público que permita superar os custos fixos em um jogo no Brunão, que em 2018 chegam em média a R$34 mil. O time segue irregular, mas a expectativa segue para o próximo jogo em Santo André, sábado contra o Bragantino. Vamos aguardar!



sábado, 10 de fevereiro de 2018

Santo André vence a primeira no Paulistão contra o Corinthians de virada

O Santo André chegou enfim a sua primeira vitória no Campeonato Paulista de 2018. Jogando na abertura da rodada nesta sexta-feira, o Ramalhão marcou uma grande vitória de virada contra o Corinthians pelo placar de dois a um no Estádio Bruno José Daniel, em Santo André.

Havia uma expectativa de venda de mando, como ocorreu com o São Caetano, levando a partida para fora do Bruno José Daniel. A alegação do time do ABC era não ter condições de receber a imprensa, o que explica o tamanho das reclamações feitas ontem.

O jogo começou com uma novidade: O Santo André marcava muito forte a saída de bola, com três e por vezes quatro jogadores em cima da bola, forçando o erro de passe por parte do time de Parque São Jorge.

Mas o time não coordenava bem as suas jogadas de ataque, e numa recuperada de bola, Lincom reclamou de falta, perdeu a bola e no contra-ataque o Corinthians marcou o seu primeiro gol No retorno do segundo tempo, o técnico Sergio Soares voltou  com uma alteração ousada: Hugo Cabral no lugar de Jonathan Bocão.

A alteração deu resultado. Hugo jogou aberto pela esquerda e passou a levar vantagem no confronto com Fagner. Em uma dessas jogadas, Hugo tocou para Tinga que bateu forte marcando um golaço.


O Santo André em nenhum momento após o gol se retraiu. Sabia que o empate não seria um bom resultado e que existia uma chance de fato do time do Ramalhão vencer a partida.

Um lance bem aproveitado eram as cobranças de escanteio de Joãozinho. Em uma delas, Lincom e Hugo não alcançaram a bola. Em outra cobrança de escanteio, a bola passou pela área e ficou com Paulinho, que centrou na cabeça de Lincom, que marcou o segundo gol Andreense.


Depois da vantagem no placar, aí sim, o Santo André tratou de esfriar o jogo e se retraiu na defesa. O Corinthians veio pra cima, mas sem muita efetividade. O Santo André chegou a sua primeira vitória em 2018 em grande estilo.

No final, a vitória levou o Ramalhão a sete pontos ganhos. A briga ainda será dura nos próximos jogos, mas uma vitória, sobretudo contra o Corinthians, traz um ânimo novo a equipe. A próxima partida é contra a Ferroviária, na quartsa-feira de cinzas em Araraquara as 19:30

FICHA TÉCNICA
SANTO ANDRÉ 2 X 1 CORINTHIANS
Local: estádio Bruno José Daniel, em Santo André (SP)
Data: 09 de fevereiro, sexta-feira
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Salim Fende Chavez
Assistentes: Anderson Coelho e Fábio Baesteiro
Público: 8.318 pagantes
Renda: R$ 437.680,00
Cartões amarelos: Jonathan Bocão, Paulinho, Walterson, Davi Lopes e Guilherme Garré (Santo André); Pedro Henrique e Lucca (Corinthians)
Gols:
SANTO ANDRÉ: Tinga, aos nove, e Lincom, aos 36 minutos do segundo tempo
CORINTHIANS: Rodriguinho, aos 39 minutos do primeiro tempo
SANTO ANDRÉ: Neneca; Jonathan Bocão (Hugo Cabral), Domingos, Suéliton e Paulinho; Dudu Vieira, Tinga (Davi Lopes) e Flávio; Walterson (Guilherme Garré), Joãozinho e Lincom
Técnico: Sérgio Soares
CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Juninho Capixaba; Gabriel (Emerson Sheik), Romero (Lucca), Jadson, Rodriguinho e Clayson (Marquinhos Gabriel); Júnior Dutra
Técnico: Fábio Carille

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Santo André é Prata no programa Excelência da FPF

O Esporte Clube Santo André foi avaliado na categoria Prata no programa de excelência da Federação Paulista de Futebol 2015 inclui os clubes das séries A1 e A2 do Paulistão. Os critérios avaliados são: Base, Torcida, Estádio/Infraestrutura, Negócios, Atleta e Comissão Técnica, Desempenho Técnico, Futebol Feminino, Recursos Humanos, Filiação e Gestão e Finanças.

Na sua primeira edição em 2016, ninguém foi avaliado na categoria "ouro". Os clubes são avaliados e recebem prêmios em dinheiro. As comparações para avaliação são sempre do clube com ele mesmo, se melhorou nos quesitos avaliados.

Então, o Esporte Clube Santo André foi avaliado em comparação com ele mesmo, para verificar a evolução. A premiação, que distribuiu R$ 1,6 milhão entre os participantes foi entregue em um evento realizado nesta quinta-feira dia 08 na sede da FPF

Na categoria Prata, Além do Santo André foram premiados Água Santa, Audax, Capivariano, Ferroviária, Linense, Rio Branco, São Bernardo e Taubaté.

Ficaram com o Bronze: Bragantino, Paulista, Penapolense, Rio Claro, São Bento e Votuporanguense. E receberam os certificados de participação Barretos, Batatais, Marília e Portuguesa.

Receberam os troféus de Ouro: Botafogo, Corinthians, Ituano, Juventus, Mirassol, Grêmio Novorizontino, Palmeiras, Ponte Preta, Red Bull, Santos, São Caetano, São Paulo, Sertãozinho e XV de Piracicaba.
 

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Santo André faz promoção do Futebol Sustentável e leva prejuízo

O Esporte Clube Santo André fez a sua estreia no Campeonato Paulista em seu estádio, o Bruno José Daniel. O ponto negativo foi a marcação do jogo para uma segunda-feira a tarde. Para equilibrar a situação e contar com o seu torcedor, o time resolveu partir para a promoção Futebol Sustentável.

O resultado foi bom e marcou a presença de 3.958 pagantes. Se a intenção foi trazer o Andreense ao estádio, então a promoção atingiu o seu objetivo. Porém o resultado financeiro com a arrecadação somente de R$26.250 não cobriu as despesas de um jogo da série A1, que desde o ano passado giram em torno de 30 mil reais. 

Segue a análise do jogo

Promoção Futebol Sustentável - 3.050 pessoas - R$15.250,00 (5,00 o ingresso)
Arquibancada Oeste - Vendas - 347 pessoas - R$ 9.880,00 
Arquibancada Oeste - Lei 9266/10 - 408 pessoas - R$0,00

Visitante - 53 pessoas - R$ 1.120,00 

Total Arrecadado - R$ 26.2550,00
Despesas - R$ 36.069,80

Renda Líquida -  -R$ 9.819,80

Então o público foi distribuído segundo o borderô com 3.050 pessoas em um lado da arquibancada (Leste) e do outro lado (Oeste) tínhamos  855 pessoas. pelo Santo André e 53 visitantes.

Com esse resultado, em dois mandos o Santo André acumula um prejuízo de R$ 24.887,76.

Sempre deixando claro que se para o clube, a presença do to

rcedor em campo apoiando o time, o resultado foi atingido.O Santo André pretende repetir essa promoção em outros jogos. Para que ela alcance a viabilidade financeira caso se disponibilize o total de 3.000 ingressos nessa promoção  será preciso que na arquibancada Oeste tenha pelo menos 750 pessoas pagando ingresso médio de 20 reais.

Esse seria o ponto de equilíbrio para cobrir uma despesa de 30 mil reais, lembrando que a despesa desse jogo foi de 36 mil reais.

Anexo a súmula do jogo para que vocês possam tomar conhecimento das despesas.
http://2016.fpf.org.br/sumulas_2018/a1/3973-31f.pdf

Marcelo Alves Bellotti

domingo, 28 de janeiro de 2018

Presença de torcedor Andreense em 2018

Foram três rodadas, nas três o torcedor Andreense não pode acompanhar o time dentro da sua casa no Estádio Municipal Bruno José Daniel. A primeira partida, que marcou a estreia do time foi no Allianz Parque e terminou com a derrota do time Andreense por três a um.

Nesse jogo tivemos a presença de 151 pessoas na casa do adversário, sendo que 39 pessoas pagaram R$100 reais pelo ingresso e 112 pessoas pagaram meia entrada - R$50 reais. Os Andreenses então contribuíram com  R$9.500,00 com a arrecadação.

Vamos deixar o terceiro jogo para analise mais abaixo, pois além da torcida teremos a participação do clube como primeiro jogo com mando do Ramalhão.

O terceiro jogo contra o Ituano mostrou a presença de 60 pessoas, sendo que apenas uma pessoa pagou a entrada inteira - R$ 40 e 59 pessoas pagaram meia entrada R$20 reais. No total a contribuição Andreense para arrecadação foi de R$1.220,00

No total fora de casa, tivemos a presença de 211 Andreenses que gastaram R$10.720,00 com ingressos. O ticket médio fora de casa é de R$50,80 (fora a viagem).

O jogo com mando do Ramalhão foi disputado no Estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo. O jogo contou com a presença de 824 pessoas, sendo 763 pela torcida do Santo André que arrecadaram R$17.020,00. 

No total foram 29 ingressos de R$40 reais e 734 ingressos de meia entrada, a R$20 reais. O ticket médio da torcida do Ramalhão em casa é de R$22,30.

O clube arrecadou R$18.320,00 e o jogo custou no borderô R$33.387,96. Então o clube teve prejuízo líquido de R$15.067,96. 

Segunda-feira as 17h30 teremos o retorno do Ramalhão ao Bruno José Daniel, contra o Mirassol. A expectativa é de um grande público, graças a promoção de troca de ingressos por garrafas Pet. Vamos analisar jogo a jogo a presença do Andreense fora e dentro de casa, além de uma análise do borderô quando o time joga com seu mando




Impedido ou não? Análise do lance Santo André x Ituano

O Esporte Clube Santo André disputou até aqui três partidas pelo Campeonato Paulista de 2018. A estreia foi contra o Palmeiras, uma derrota por três a um, a segunda partida foi contra o Red Bull no Estádio Primeiro de Maio e a terceira partida contra o Ituano no Novelli Junior em Itu, um empate em zero a zero.



Esse último jogo teve um lance polêmico. Após uma cobrança de escanteio, Lincon cabeceou para o gol e a bola passou por Guilherme Garré, que estava adiantado e em posição de impedimento. O árbitro, após clara consulta ao assistente, anulou o gol.

Esse lance gerou muita polêmica acerca da decisão da arbitragem, até porque em 2017 houve um lance bem parecido com o próprio Santo André ou até o gol do São Paulo contra o Mirassol na mesma rodada.



Resolvi então mergulhar sobre a regra de impedimento. Encontrei o Livro de Regras de Futebol 2017_2018, da CBF e encontrei a seguinte redação:

Primeiro ponto observado - Impedimento passivo não existe! O texto da regra é claro:
"Um jogador em posição de impedimento no momento em que a bola for jogada ou tocada por um companheiro de equipe só deve ser punido se participar ativamente do jogo: "

Sobre a sua participação ativa, temos a seguinte redação, quando o adversário não toca na bola:
"> Impedindo um adversário de jogar ou de poder jogar a bola ao obstruir claramente sua linha de visão ou;
   > disputando a bola com o adversário ou;
   > tentando claramente jogar a bola que se encontre próxima de si e quando essa ação causar impacto no adversário ou;
>  Praticando uma ação óbvia que tenha impacto claro na possibilidade de o adversário jogar a bola."

Analisando o lance do gol anulado:
> Guilherme Garré não obstrui a linha de visão de goleiro;
> Em nenhum momento disputa a bola com o adversário;
> Não se dirige em direção a bola, pelo contrário, foge dela;
> Não pratica nenhuma ação de impacto claro 

Ainda sobre o ponto de impacto claro ou interferência, como queiram, a redação dada pela FIFA é a seguinte:
 " 1 - Interferir na jogada significa tocar na bola recebida de um companheiro de equipe. 
2 - Interferir junto ao adversário significa impedir que um adversário jogue ou possa jogar a bola, obstruindo claramente o campo visual do adversário ou disputando a bola com ele.
3 - Conseguir vantagem de uma posição irregular significa tocar na bola após rebote da trave ou do travessão ou desviada por um adversário quando se está em posição de impedimento."  

Voltando ao lance anulado. Guilherme Garré corre em direção contrária a linha da bola, e em nenhum momento no lance atrapalha a visão do goleiro pois não se coloca entre a bola e o goleiro e não toca a bola, ou faz qualquer movimento que indique a sua intenção de tocar na bola.

Portanto, Guilherme Garré em nenhum momento está em posição de impedimento. A anulação do gol foi algo lamentável que prejudicou e muito o time Andreense.

Alguns tentam colocar a culpa na regra, dizendo que ela é subjetiva. Não vejo nessa regra, nenhuma subjetividade, apenas uma aplicação (não interpretação) errada da regra. Não há subjetividade em anular um gol citando qualquer situação que não conste na regra. Isso é um erro.

Portanto, o árbitro acertou ao confirmar o gol da Linense, entendendo que o atacante do time de Lins não interfere na visão do lance de Zé Carlos e que não toca na bola ou faz qualquer gesto que indique que vai fazê-lo e a mesma situação do gol do São Paulo. Todos os lances foram legais e validados, menos o do Ramalhão, o que caracteriza um erro de aplicação de regra, não de interpretação.

Fontes consultadas:
CBF e Blog do Gaciba

sábado, 20 de janeiro de 2018

Santo André x Red Bull - Venda de ingressos

O Santo André fará neste domingo, dia 21 de janeiro a sua primeira partida como mandante no campeonato Paulista de 2018. Porém o jogo não será no Estádio Bruno José Daniel, pois o Laudo do Corpo de Bombeiros não ficou pronto a tempo para o primeiro jogo.

O jogo será no Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo, confira os preços e  os postos de venda de ingressos:

Preços

Setor Arquibancada R$ 40,00 inteira e R$ 20,00 meia (mediante apresentação de documentação)
Setor Social R$ 60,00 inteira e R$ 30,00 meia (mediante apresentação de documentação)

Pontos de Venda:
Sede Poliesportiva Jairo A. Livolis – Rua doa Ramalhões, 126
Dias 18, 19 e 20 das 8h às 20h
Estádio 1° de Maio – São Bernardo do Campo
Dia 21, a partir das 17h30 até o intervalo da partida

Venda via internet
Acesse o link: https://www.totalplayer.com.br/evento/1011

Caravana
Conforme nota no  Diário do Grande ABC de hoje, os torcedores do Santo André terão cinco ônibus gratuitos para o Estádio Primeiro de Maio. Os coletivos sairão do Estádio Bruno José Daniel as 18 horas.

Marcelo Alves Bellotti